Deixe seu recado
+5511-3582-4187

Negócios e a web semântica

criança enviando mensagem de texto no celular

como a palestra sobre negócios na web ficou agora para janeiro, dia 13, quarta feira, o tema está muito na minha cabeça… vivo com a palestra aberta, sempre revendo pontos, dados… provavelmente, o paulinho, companheiro do senac, captou minhas preocupações e mandou a notícia do TI Inside, valeu paulinho!!

a notícia fala do futuro das aplicações móveis com a web 3.0… ou web semântica (eu gosto mais deste nome!).

o que achei mais relevante na análise é que não é daqueles “achismos” que viajam na maionese, completamente fora da realidade. foi uma colocação muito bem feita, com base na realidade que a web, baseada no sentido das palavras e não na busca, vai proporcionar à todos os dispositivos, em especial aos móveis. Isso somado ao uso cada vez mais intenso da realidade aumentada e do geoposicionamento…

. Aplicações móveis inteligentes: em vez de fornecer apenas informações aos usuários, os desenvolvedores estão cada vez mais voltados a criar serviços baseados na localização das pessoas, dizendo, por exemplo, quais os amigos dessa pessoa que estão por perto em determinado momento.

. Mapas: a possibilidade de qualquer um criar seu próprio conteúdo e publicá-lo tem feito com que cada vez mais pessoas comecem mapas de interesse específico, como caminhadas, ou esportes radicais.

. Agendas: a maioria das pessoas ainda usa o papel para anotar seus compromissos, mas a Icon acredita que os avanços da internet tornarão as agendas digitais cada vez mais acessíveis e parecidas com as tradicionais, popularizando o serviço.

o artigo ainda fala sobre o avanço dos sites de músicas, como o blip.fm e da colaboração e uso de redes sociais.

. Colaboração: o movimento de universalização da produção de conteúdo acabou por criando meios de comunicação específicos para determinados assuntos, então, de acordo com a fornecedora de soluções, os sites passarão a ser feitos por entusiastas desses assuntos.

. Música: aplicações como o Blip.fm, uma espécie de Twitter para música, têm se tornado o caminho para acessar músicas de forma gratuita na internet. A Icon acredita que a tendência serão os sites de streamming.

. Ferramentas em redes sociais: os usuários desses sites têm se tornado cada vez mais exigentes em relação às possibilidades de interação na internet, e os desenvolvedores de aplicativos estão vendo nascer um novo mercado de ferramentas para intermediar as relações entre as pessoas.

realidade pura! só não fala nada sobre a famosa pergunta: quem vai pagar esta conta?! cadê o modelo de negócio que vai sustentar esta nova tecnologia? uma hora a gente chega lá…

ah, se você quiser saber um pouco mais de como funciona esta coisa da web semântica, tente este buscador inteligente: http://www.wolframalpha.com/

bjs,
ana laura