Deixe seu recado
+5511-3582-4187

Semana Lucia Santaella – futuro

para finalizar: visões do hoje e o que semeamos para o futuro…

gadgets

estamos na era dos petabytes.

antes: terabyte (tera do grego “téras” que significa “monstro”)

hoje temos muito mais dados/informação para armazenar: gráficos, vídeos, músicas, textos

computador de nuvens

dispositivos móveis > computação nas nuvens

tudo na WEB – dados + aplicativos – utilizar todas as ferramentas on-line

desktop: fadado ao funeral

com isso…

  • necessidade de estar conectado
  • força do linux
  • equipamentos apenas com sistema operacional, rede e navegador

vantagem: computação em nuvem = mais pessoas acessando

micros ligados nas nuvens

facilidade [tb é um perigo]: o usuário escolhe o que quer ver e o provedor em nuvem fornece

*

Web 2.0 – processo corporativo, intercâmbio de arquivos

1 – disponibilizar
2 – trocar/colaborar

princípios de confiança e compartilhamento

redes sociais:
– sites que são só softwares
– rebelar-se contra a dieta que foi a web 2.0
– facilita e encoraja a participação do usuário
– são constituidas de participantes (sem eles não há rede…)
• construção de personas
• interação
• exposição pública
– aumenta a visibilidade social
– cria reputação
– cria popularidade
– valor da autoridade (reputação / credibilidade)

*

cérebro + computador

Web 3.0 – web semântica, inteligência artificial

as pessoas não precisam mais refinar as pesquisas…

os motores de busca [google, yahoo, bing]:
– oferecem o que o usuário quer [perigo de novo]
– filtram e interpretam os resultados
[exemplo de web semântica: http://correlator.sandbox.yahoo.net]

web:
– dados x dados
– dados estruturados
– páginas lidas por máquinas

>> web site vira web service

os motores de busca já trabalham desta forma: google squared.

*

dispositivos móveis

mídias móveis – cultura da mobilidade, GPS

artistas + teóricos + críticos da comunicação e cultura

reavaliação dos prognósticos, interseção do espaço e do ciberespaço – é o espaço híbrido

avatar:
– virtual colaborativo
– nós damos vida ao avatar
– sem a pessoa não existe o avatar

espaço midiático – construção virtual rizomática – o virtual faz parte do real

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

as mídias estão representando os espaços

novas especialidades de acesso:
– informação geográfica
– tecnologias finas e leves
– mídias locativas: http://www.andrelemos.info/midialocativa/

são processos e tecnologias, agregando vida virtual + real + locomoção

lugares e objetos dialogam

informação + localização + artefatos móveis

mídias locativas (GML – geography markup language) e mídias táticas (avalia o contexto e não um arranjo pre-existente)

reconsiderar o espaço

objetos – coisas – elas falam conosco

>> internet das coisas

as tecnologias mais profundas desaparecem porque se entre-tecem no cotidiano até que não mais as vemos.

o computador vai sumir de nossa vida

inteligência nos ambientes

dispositivos interconectados – conteúdo relevante no contexto de uso

internet de pessoas >> internet de coisas

redes ubiquas – dispositivos onipresentes

web vai para o bolso

conexão de pessoas + conexão de coisas

rede de redes:
– computador em coisas cotidianas
– RFID
– nanotecnologia

novas maneiras de usar / conectar os espaços públicos

chips inteligentes:
– objetos conscientes
– corpo + cidade + lugares + coisas

lado negro de toda esta tecnologia: vigilância

***

com isso encerro minhas anotações deste evento mágico!!

bjs,
ana laura